A diferença entre os alimentos light e diet

    
O termo light se refere a alimentos com restrição de calorias, utilizados para emagrecer porque contêm menores quantidades de gorduras e açúcares, mas não são, necessariamente, isentos de algum desses itens.

Já o nome diet se destina a alimentos para tratamentos de doenças específicas, como diabetes, hipertensão arterial, altas taxas de colesterol no sangue e excesso de ácido úrico, dentre outras. Porém, comidas diet não levam em consideração o valor calórico do alimento.

Uma dica: não faça dietas por conta própria, tanto para emagrecer quanto para tratar uma doença. Procure um médico especialista, caso contrário, você acaba ingerindo os alimentos diet ou light de forma incorreta, o que pode levar ao ganho de peso ou à piora da sua saúde.

Cristiano Barcellos, endocrinologista Salus

http://www.cristianobarcellos.com.br
 


Exercícios funcionais: o corpo todo em movimento

    
Em cada movimento que o corpo humano faz, vários músculos estão envolvidos e cada um realiza uma função motora diferente, sendo que nosso sistema nervoso central é responsável por ativar esses músculos e organizar essas ações. Tudo isso envolve também a pele, as articulações e os tendões.

Com base nisso foi criado o treinamento funcional, que tem por princípio preparar o organismo de maneira global, como um todo, de forma segura e eficiente, partindo do centro do corpo.

O objetivo principal desses exercícios é a utilização dos padrões fundamentais do movimento humano, como empurrar, puxar, agachar, girar e lançar, envolvendo a integração do corpo todo.

O treinamento funcional é ótimo para o fortalecimento muscular, a consciência corporal e o equilíbrio, tanto que, em muitos exercícios, a única carga utilizada é o seu próprio peso. As opções de movimentos são variadas, por isso não há desculpa para o sedentarismo.

Procure um personal trainer e mexa-se! Seu corpo agradece.

Felipe Sampaio, personal Salus


Treino de musculação para iniciantes

    
O sedentarismo é prejudicial à saúde. Por isso, além de uma dieta balanceada, é preciso dar adeus à preguiça e praticar uma atividade física. Mas quem está parado há algum tempo e deseja iniciar um treino de musculação, nada de já sair pegando pesado.

Primeiro, é preciso avaliar a sua capacidade física. É importante saber se existe alguma limitação na saúde e ter conhecimento dos movimentos que serão executados, de acordo com a sua necessidade e o tempo de vida sedentária.

O correto é começar com poucas séries e repetições, utilizando cargas menores. Isso é fundamental para uma adaptação articular e muscular. Alterne exercícios de pernas com os de braços, assim você não sobrecarrega nenhum sistema. Por fim, depois do treino, descanse dois dias até o próximo.

Para começar a sua atividade sem colocar em risco a saúde, procure um profissional especializado, faça uma avaliação física e siga suas orientações para obter os resultados desejados.

Felipe Sampaio, personal Salus


Fazer jejum não emagrece

    
Sabia que fazer jejum não emagrece, muito pelo contrário? Quando você fica mais de cinco horas sem comer, alguns eventos ocorrem no organismo e podem atrapalhar o processo de perda de peso:

• O organismo fica sem energia, provocando fraqueza, dores de cabeça, escurecimento da visão e tonturas. Para se proteger contra um eventual “apagão”, o corpo automaticamente reduz o funcionamento do metabolismo, fazendo com que o gasto energético seja menor

• O cérebro comanda a ativação do centro da fome, aumentando o apetite, o que fará você se alimentar de forma rápida para conseguir ingerir uma quantidade maior de alimentos

• Em situações normais, nem tudo o que você come é absorvido pelos intestinos. Porém, após um longo período em jejum, praticamente 100% do que ingerir será aproveitado, o que aumentará o consumo de calorias

Portanto, se você quer emagrecer corretamente, deve fracionar as refeições, ao invés de ficar longos períodos sem se alimentar.

Consulte um especialista e receba as orientações necessárias para uma dieta eficaz.

Cristiano Barcellos, endocrinologista Salus www.cristianobarcellos.com.br


Para que servem os suplementos pré-treino

    
Virou febre nas academias, mas você sabe qual a sua utilidade? 

Os suplementos pré-treino, ao contrário do que muitos imaginam, não agem na construção muscular. Sua real função é melhorar a performance durante o exercício.

Eles contêm substâncias que podem variar de uma marca para outra, mas a princípio os componentes são arginina, cafeína, beta-alanina, creatina e taurina.

Os suplementos não devem ser tomados sem uma prévia consulta com um nutricionista. Caso contrário, ao invés de fazer bem, podem ser prejudiciais à sua saúde, inclusive de ordem psíquica.

O segredo para atingir um corpo bonito e saudável é treinar e se alimentar de forma consciente. Por isso, procure um profissional especializado e receba todas as orientações necessárias para uma rotina de atividade física responsável.

Felipe Sampaio, personal Salus


Exercícios e alimentação: parceiros inseparáveis do corpo saudável

    
A atividade física praticada com regularidade, frequência e duração é fundamental para uma saúde plena.

E para otimizar ainda mais os resultados é preciso aliar os exercícios a uma alimentação saudável.

É muito importante Incluir no cardápio vitaminas, minerais, carboidratos, fibras e proteínas. Os nutrientes precisam estar balanceados qualitativa e quantitativamente, de acordo com a sua necessidade.

Por isso, para ter um corpo saudável, primeiro é preciso passar por uma avaliação física e nutricional. Tendo conhecimento dos exercícios mais indicados e da melhor dieta, você atingirá os seus objetivos.

Procure um profissional especializado e comece a sua rotina de treinos de forma eficaz.

Simone Ushikusa, nutricionista Salus


Avaliação médica antes da prática física

    
Para quem está iniciando ou pretende começar uma rotina de treinos, muito cuidado! Nada de já sair praticando uma atividade, sem antes ter passado por uma avaliação.

É fundamental a realização de exames médicos, em especial o teste ergométrico. Com ele é possível ver como anda o seu funcionamento cardiovascular, quando submetido a um esforço físico.

O teste é realizado na esteira e o médico observa a sua frequência cardíaca e a pressão arterial, antes, durante e depois do exercício.

Fora a avaliação ergométrica, é muito importante estar em dia com seus exames de rotina, o famoso check-up. Além de essencial para a saúde, serve para avaliar a evolução do seu desempenho nos treinos.

Uma dica: após quatro meses de treinamento, repita seus exames e aproveite ao máximo sua atividade física.

Felipe Sampaio, personal Salus