Aquecimento: o quanto é suficiente?

    
Já vimos, na dica da semana passada, que o aquecimento é essencial, pois prepara o organismo para o exercício que será praticado.

O ideal são 5 a 10 minutos de aquecimento, em intensidade moderada. Isso já é suficiente para que o corpo obtenha os benefícios que a atividade pode proporcionar.

Mas, cuidado: exercícios de alta intensidade podem prejudicar o desempenho no treinamento. Se exagerar no aquecimento, dê um intervalo maior entre as duas atividades, para que o corpo se recupere plenamente.

Converse com um profissional e peça indicação de aquecimento específico para a musculatura que será trabalhada no seu treino de musculação. Isso ajudará ainda mais nos resultados.

Felipe Sampaio, personal Salus


A importância do aquecimento

    
Exercícios de aquecimento são essenciais, porque prepararam o corpo para o esforço que a atividade física exige, além de otimizar o desempenho, principalmente em treinos de alta intensidade, de força e de potência muscular.

Os benefícios do aquecimento estão relacionados a processos fisiológicos que ocorrem com o aumento da temperatura corporal e, também, com o aumento do fluxo sanguíneo e do consumo de oxigênio para a musculatura.

Por isso, a prática é indispensável no seu treinamento. E, para aproveitar melhor todos os benefícios, nossa próxima dica será sobre duração, intensidade e especificidade do aquecimento. Fique ligado!

Felipe Sampaio, personal Salus


Identifique seus objetivos e mexa-se!

    
Hoje, o mercado de fitness oferece inúmeras possibilidades, diversas formas e maneiras de treinamentos. O mais importante é reconhecer qual delas será a melhor para você atingir os seus objetivos.

O treinamento de musculação contribui em vários aspectos, dentre eles podemos citar: aumento da força e da massa magra, melhora da postura e combate à osteoporose.

Exercícios aeróbios melhoram, fundamentalmente, a capacidade cardiorrespiratória, a pressão arterial, controlam a glicemia e o peso corporal.

Treinos de flexibilidade dão mais elasticidade aos músculos e melhoram a postura, deixando o corpo mais funcional.

Já o treinamento com pilates trabalha muito os músculos estabilizadores, profundos do abdômen, permitindo que você alcance uma harmonia física e mental.

Agora, é com você! Identifique os seus objetivos e comece os seus treinos. O que não pode é levar uma vida sedentária.

Felipe Sampaio, personal Salus


Seja flexível!

    
Grosseiramente falando, nossos músculos são como elásticos, que se contraem encurtando e se estendem alongando.

A flexibilidade é um componente da nossa condição física que não podemos esquecer. Por isso, execute sessões separadas de alongamento, com duração de 30 a 60 minutos cada, de duas a três vezes por semana.

Realize os exercícios visando atingir o corpo todo e sustente cada posição por 40 a 60 segundos, duas a três vezes cada.

Com esses treinos, você conseguirá otimizar o funcionamento do seu corpo, tendo músculos mais funcionais e flexíveis. Isso vai melhorar a sua postura e diminuir possíveis dores nas costas e articulares.

Aproveite a oportunidade que seu corpo está te dando e realize treinos periódicos.

Felipe Sampaio, personal Salus


Mais do que perder peso, perca medidas

    
Você está na sua rotina de treinos e chegou o dia da avaliação física?

Quando for checar o resultado do seu treinamento, não se apegue muito ao peso que a balança indica.

Lembre-se: além da gordura, você está pesando vísceras, músculos, sangue etc.

O mais importante é a diminuição das medidas corporais, o percentual de gordura perdido com os exercícios e que será medido por uma boa avaliação física.

Consulte um profissional especializado e receba orientações para atingir os objetivos desejados com o seu treino.

Felipe Sampaio, personal Salus
 


Caminhar ou correr? Eis a questão

    
Sugerir qual é o melhor exercício depende muito de quem fará o treinamento.

Se a pessoa é sedentária, obesa ou possui algum problema clínico, o mais indicado é iniciar uma rotina de treinos de caminhada, aumentando gradativamente a intensidade até chegar à corrida.

Agora, se a pessoa é treinada e não tem nenhum problema de saúde que a limite nesse sentido, o melhor é aplicar uma rotina de treinos de corrida.

Seja como for, é fundamental fazer uma variação de volume e intensidade em ambos os exercícios.
Para saber qual o treino mais indicado a você, consulte um profissional especializado.

Felipe Sampaio, personal Salus
 


Otimize o treino de musculação

    
Para ter bons resultados com o treino de musculação, é preciso seguir algumas regras:
  • • Treine, no mínimo, 2 vezes por semana cada grupo muscular, sendo em dias separados. Exemplo: segundas e quintas, pernas; terças e sextas, peito; e assim por diante
  • • Para ganhar força, faça 3 a 4 séries de 4 a 5 repetições; para aumentar a massa muscular, 3 a 4 séries de 8 a 12 repetições
  • • Em relação à intensidade do treino, use carga máxima para o total de repetições estipulado
  • • Execute movimentos com amplitude total, sem trancos, para não machucar as articulações
  • • Varie os métodos de treino, assim o músculo terá diversos tipos de estímulos
Ah, e não esqueça: antes de qualquer coisa, consulte um especialista na área.

Felipe Sampaio, personal Salus